Igreja Evangélica Vs. Outras religiões

O Brasil é um país que sua população leva á sério a religião. É um ensinamento que vem do berço, isso não é segredo para ninguém, bom, ao menos, não deveria ser. É basicamente uma tradição passada dos mais velhos (pai, mãe, avô, avó, tio, tias, etc) para os mais novos – mesmo quando estes ainda são bebês – e assim sucessivamente. Não é à toa que o número de pessoas católicas supera as outras religiões, afinal a Igreja Católica Apostólica Romana chegou ao Brasil praticamente junto com os portugueses, mas as coisas podem mudar.

Principalmente em um lugar onde a diversidade cultural é latente, o que torna fácil compreender o porquê de outras doutrinas ganharem espaço e seguidores, seja ela: católica, evangélica, espírita, umbanda ou candomblé. O povo brasileiro possui opção de escolha sobre a religião que mais se identifica, possibilitando assim o crescimento das demais religiões. Embora a igreja católica ainda seja predominante nas famílias brasileiras fazendo uso das tradicionais procissões, missas, eucaristias e crismas, ela já encontrou uma forte concorrente.

Um exemplo claro disso é aumento notável do número de igrejas evangélicas no país, apenas no ano de 2013 foram registradas 4.400. As doutrinas gospeis são facilmente encontradas em qualquer cidade, seja em uma grande metrópole como São Paulo ou uma cidadezinha do interior com cinco mil habitantes. Mas todas possuem o mesmo objetivo: levar a palavra de Deus, o que diferencia uma dá outra é a maneira como esse objetivo é colocado em prática.

Crédito: Maristela Chicarelli Chaves

Cias: Aulas Fio de Escarlate

É comum dizer que as igrejas evangélicas estão crescendo, dominando o congresso com a segunda maior bancada, infiltrando-se no mercado de música, estimativas apontam que a venda de músicas gospel alcançou R$ 15 bilhões no ano passado. Agora, imagina uma igreja que nasceu em Vilho Velha – ES, em 1968, e atualmente tem 6 mil templos pelo Brasil e exterior? Sim, essa é a Igreja Evangélica Maranata (ICM).

Ela foi criada após um racha em igrejas protestantes, fazendo os dissidentes formarem uma nova, pregando doutrinas do batismo do Espírito Santo que é experiências enviadas por Jesus Cristo. O nome “Maranata” significa chamado, retorno de Jesus.

Porém, o que mais impressiona é alguns costumes da Igreja. A “consulta do dom” é uma delas, que é quando um membro tem seu rituais decidido após consulta da bíblia. Outro e mais interessante costume vem após estudos da aula fio de escarlate, quando eles tentam “decifrar” o mistério que, Jesus enviou para os membros alcançar menos momentos de lutas e aflições.

Crédito: Daniel Borges Correa da Silva

O Senhor Jesus vem!

Estudos e Pergunta da Semana

Yoga Viana

A Igreja Cristã Maranata, nascida em janeiro de 1968, no município de Vila Velha, Espírito Santo, emergiu oriunda de membros da Igreja Presbiteriana da cidade, tendo suas reuniões iniciais em um apartamento no bairro do Divino Espirito Santo. Por causa da primeira sede, a instituição teve como seu primeiro nome “A Porta”. Após a igreja se formalizar em Itacibá, em 1980 alterou seu nome, onde a palavra “Maranata”, encontrada em I Coríntios 16:22, que diz “Se alguém não ama ao Senhor Jesus Cristo, seja anátema; Maranata”,  foi dita por Apóstolo Paulo, que indica a frase “Jesus voltará”.

Como instituição religiosa, seus principais lemas são adorar a Deus, pregar o evangelho conforme as escrituras do Velho e Novo Testamento e conscientizar a formação espiritual e social do homem. Seus credos se baseiam nas doutrinas ensinadas nas Escrituras Sagradas do Velho e Novo Testamento e nas doutrinas Pentecostais do Batismo com o Espirito Santo, através de estudos da semana com pergunta da semana para que as dúvidas possam ser atendidas.

Os cultos são realizados diariamente, exceto às sextas-feiras, quando os cultos noturnos são realizados nos lares, por cada família. A igreja se reúne duas vezes ao dia, de segunda-feira a sábado ás 06:00h e 19:30H. Aos domingos, na parte da manhã acontece o encontro para a Escola Bíblica Dominical, as 10:00h. Já na parte da noite, o culto acontece as 19:30H. Os cultos matutinos são chamados de cultos de oração, e tem duração de 15 minutos. Já os noturnos tem duração de 30 minutos à 45 minutos.

Crédito: Bruno Fontes Mariano

História da Igreja Maranata Cristã

Cicero D.Silva

A Igreja Cristã Maranata – Presbitério Espírito Santense (ICM), ou Igreja Cristã Maranata, é uma igreja evangélica sem orientação definida, apesar de alguns movimentos terem mais força dentro da igreja com sede na cidade de Vila Velha, Espírito Santo. Fundada em outubro de 1968, a igreja conta com mais de seis mil templos em todo o país.
A Igreja Cristã Maranata é fruto de um avivamento que ocorreu na década de 1960 no Brasil, quando fiéis de diversas igrejas protestantes tradicionais começaram a crer na doutrina do Batismo com o Espírito Santo e nos dons espirituais, citados pelo Apóstolo Paulo, no capítulo 12 da primeira carta aos Coríntios (I Coríntios 12:).

Tem-se início da Igreja Cristã Maranata com membros oriundos da Igreja Presbiteriana de Vila Velha, entre 1967 e 1968, quando iniciou-se as primeiras reuniões da igreja, tendo como seu primeiro nome “A porta”, pois, os fiéis se reuniam dentro de um apartamento no bairro Divino Espírito Santo, em Vila Velha (Espírito Santo)[2] .

Em 1968 formalizou-se a igreja em Itacibá, na vizinha Cariacica. De forma paralela, residentes de Caratinga e Juiz de Fora passaram a frequentar a igreja. Mais tarde o grupo mudou o nome para Igreja Cristã Maranata.

Crédito: diego brasil castro